sexta-feira, 26 de maio de 2017

Os 10 Elementos de Thalas



Thalas é o nome do meu mundo de jogo, que tem características únicas e especiais que merecem ser explicitadas de forma a deixalas mais claras tanto para o Cronista como para os Jogadores. Assim, sempre quando se estiver mestrando, criando aventuras e conteúdo para Thalas, lembrese das seguintes características.

Este é um mundo antigo...
Thalas, é muito antigo. Diversas civilizações nasceram, cresceram e ruíram sobre o sol que banha aquele mundo. Antes dos homens e do Império de Khazard, que dominou grande parte das terras de Thalas, outros seres inumanos tinham domínio sobre o mundo. Sendo assim, diversas ruínas podem ser vistas espalhadas pelo mundo e outras ainda permanecem escondidas dos olhos mortais. Muitas das atuais Cidades
Estados foram, inclusive, construídas sobre as ruínas de antigas comunidades. Apesar disso, a história das Eras passadas não é conhecida por quase ninguém. Nem mesmo os sábios Cronistas de Thanned conhecem todos os ocorridos, tendo acesso apenas à fragmentos históricos do passado.

... e também selvagem.
Este também é um mundo selvagem, onde diversas grandes áreas estão longe do domínio humano. Regiões longe das Cidades
Estados ainda permanecem largamente inexploradas, com promessas de grandes descobertas, riquezas e aventuras. Bestas terríveis e gigantes vagam pelas florestas, selvas, desertos e outros ambientes. Poucos são aqueles que se arriscam além da ilusão de segurança promovida pelas CidadeEstados dos homens e muitos dos que saem não retornam com suas vidas.

As sociedades são decadentes...
As sociedades que imperam nos dias atuais são apenas sombras das glórias de outrora. Grandes Impérios e Civilizações desapareceram por diversas razões (muitas desconhecidas) para dar lugar a um mundo decadente. Os homens de hoje não dominam os segredos e as técnicas de antigamente, se limitando a apenas reproduzir aquilo que conseguem e tentar conservar aquilo que veio do passado. A produção cultural e de conhecimento praticamente é nula e alguns povos se contentam a viver apenas para saciar seus desejos mais primitivos, custando o que custar.

... e também brutais
Além de decadentes, os povos de hoje são brutais e selvagens. A escravidão é uma prática comum na maioria das sociedades, com vidas humanas sendo valoradas da mesma forma que uma espada de ferro (as vezes em valores inferiores). Mercenários, piratas e bando de selvagens vagam pelas áreas não civilizadas em busca de vítimas para serem vendidas nos mercados de escravos nas Cidades
Estados. Arenas de gladiadores divertem e fazem o povo presenciar violentas batalhas em um espetáculo grotesco para demonstrar o poder das classes mais altas sobre as mais baixas. As leis, quando existentes, são aplicadas somente no interesse das classes dominantes e geralmente resultam em punições brutais e sanguinárias. De maneira geral, o homem comum deve decidir entre viver em relativa segurança nas injustas e brutais cidades ou se arriscar às bestas e selvagens do outro lado dos muros.

Conhecimento Perdido...
A história do mundo, as descobertas do passado, o conhecimento sobre o natural e o sobrenatural são privilégio de poucos, muito poucos. A simples alfabetização é privilégio de apenas uma parcela pequena da população. O conhecimento de matemática e outras ciências é tão raro quanto diamantes. O aprendizado é um privilégio para poucos, custa muito caro e é preciso achar alguém capaz de transmiti
lo. Existem alguma ordens de sábios (embora poucas) em algumas CidadesEstados, mas que costumam guardar seus tomos antigos como uma grande serpente guara seus tesouros, fazendo o acesso a essas relíquias custar caro. Não existe, também, um registro sobre os tipos de monstros, criaturas e outras coisas estranhas existentes pelo mundo (mas nada impede os personagens de entrarem em contato com lendas e rumores sobre essas coisas).

Feitiçaria é algo Inumano...
A arte da feitiçaria surgiu milhares de anos antes dos seres humanos se separarem de seus antepassados primatas. Seres alienígenas e antigos manipulavam energias estranhas oriundas de diversas fontes e as moldavam de acordo com suas vontades. Como e quando os homens tomaram conhecimento dessa arte e de como utiliza
la é incerto, mas o que se pode facilmente constatar é que eles jamais deveriam ter entrado em contato com ela. Mortais não conseguem manipular as energias mágicas com perfeição e total compreensão. Eles se limitam, em sua imensa maioria, em reproduzir imperfeitamente rituais e fórmulas descobertas no passado, às vezes com efeitos satisfatórios, mas algumas vezes resultando em catástrofes.

Segredos e Mistérios...
Ruínas antigas com escritas indecifráveis, construções que nenhuma raça mortal seria capaz de erguer, estátuas gigantescas com aparência inumana e diversas outras coisas se mostram como verdadeiros mistérios para a compreensão do homem. Muito do que aconteceu e ainda acontece pelo mundo não possui uma explicação claras e diversas lendas e rumores são criadas e repetidas na tentativa quase infantil de compreendê
las. Aqueles, então, que resolvem se aventurar pelas antigas ruínas e lugares inexplorados de Thalas entram em contato, diariamente, com os segredos e mistérios do mundo.

Deuses, Demônios e outros Seres...
Em Thalas, diversos seres não humanos fazem valer suas vontades de diversas maneiras diferentes. Deuses, sejam eles de qualquer origem, panteão ou credo; Demônios, originários do Vazio, um reino escuro e sinistro ligado a todos os outros pelas sombras; e outras entidades extra
planares se comunicam com o mundo de Thalas por razões incompreensíveis aos mortais. Assim, às vezes mesmo que sem perceber, os interesses e objetivos desses seres interferem com a vida dos homens deste mundo. Todos aqueles que, de alguma forma, tem contato com magia e forças sobrenaturais acabam tendo contato com essas forças, já que uma coisa não existiria sem a outra.

Aventureiros são Raros, Heróis mais ainda...
Aqueles dispostos a arriscar seus corpos, suas mentes e suas almas pelo mundo em busca de glória, poder, conhecimento e riquezas são raros de se encontrar. A maioria dos homens e mulheres preferem viver sobre a proteção das muralhas das Cidades
Estados, ainda que sobre a tirania de despostas e injustiças das classes dominantes, a arriscar suas almas em uma vida de aventuras que provavelmente levará à morte ou coisa pior. Além disso, poucos tem a capacidade e o talento para aprender os ofícios e habilidades necessárias para esse ofício. Aqueles capazes de sentir as energias mágicas ao seu redor já são raríssimos, os que conseguem manipulálas, são ainda mais. A razão para que algumas pessoas se arrisquem para conseguir o que quer que seja são em sua maioria pessoais e o heroísmo e sacrifício pessoal são reservados apenas para os pouquíssimos santos e lunáticos.


O Fantástico é Raro e Temido...

Feitiçaria, Monstros, Demônios e outras criaturas, objetos e coisas não naturais são raras e temidas pela maioria dos mortais. Uma pessoa comum não tem a menor ideia da natureza, hábitos e possíveis poderes e habilidades de uma criatura e, provavelmente, querem continuar sem saber. Artefatos mágicos são raros, valiosos e de dificílima produção, sendo raramente vendidos como outros objetos comuns. Aqueles capazes de conjurar feitiços ou milagres são vistos com respeito e receio pelo homem comum. De maneira geral, a raça humana prefere ficar distante daquilo que suas mentes limitadas não conseguem explicar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, seus comentários são sempre bem vindos !