sábado, 1 de agosto de 2015

Religiões

"O mundo de Thalas possui várias religiões. A maioria dos mortais acredita que os deuses existem, outros acreditam que eles são apenas outras das coisas que os seres inventam para terem respostas a perguntas difíceis ou para terem a quem agradecer ou pedir ajuda nos momentos necessários. A prova da existência dos deuses são os sacerdotes que usam o poder dos deuses para executar milagres e maravilhas em seus nomes."

As Religiões, durante séculos pregam ter conhecimento sobre o verdadeiro funcionamento da realidade e, o mais importante, oferece um propósito para seus devotos viverem. Os deuses podem ser vistos como protetores benevolentes, como forças distantes, como poderosos tiranos ou como os lordes do paraíso. Independentemente de qual forma eles tomam e como os mortais os considerem, todos os deuses estão unidos por um único fato: A crença dos mortais e seus cultos é que sustentar sua existência imortal e lhes dão poder.  Em outras palavras, os deuses existem como uma consequência da crença mortal. Isto explica por que na realidade deuses raramente, ou nunca, revelam-se aos mortais ou agem de forma direta nos assuntos mortais. Eles são construções da imaginação, nascidos dos mortais desesperadas para encontrar um significado em um mundo tanto aterrorizante e maravilhoso. Milagres, maravilhas, e outros sinais do divino são simplesmente maneiras em que a fé mortal, interage com a magia. Noções do divino podem ser expressas de várias maneiras.
Em terras mais primitivas, os mortais vêm deuses no mundo em torno deles: o sol, a lua, o vento, árvores, animais e em outros lugares. Essas concepções do divino fazem as divindades passarem por uma transformação antropomórfica para torná-los mais relacionáveis as culturas ou regiões onde são venerados. Espíritos da floresta, céus e mares se tornam deuses que se parecem muito com seus adoradores e se comportam de modo semelhante, embora refletindo a sua natural particularidade e aspectos. 
As Religiões evoluíram conforme os mortais começaram a descobrir mais sobre o mundo em que vivem, assim o papel que atribuíam aos deuses diminui até muitas das divindades tornarem-se um velho panteão abandonado.  Um novo e mais poderoso deus está absorvendo os aspectos das religiões mais primitivas. Alguns deuses se tornaram adversários, seres malignos que buscam enganar e apunhalar os mortais. Outros se tornaram lendários heróis ou lendas antigas, outros, no entanto foram esquecidos completamente...

Religiões Comuns de Thalas

Azuha. Deusa da Vida, Senhora da Cura. É adorada por médicos e mulheres em todos os lugares que desejam ter filhos. Ela é filha de Urh e Wedica. Ela geralmente é retratada como uma jovem mulher vestida com vestido curto e esvoaçante, sandálias com uma guirlanda de flores em sua cabeça.

Magran. Deus da Guerra, Senhor da Batalha. O filho de Urh e Lilandra é retratado como jovem, musculoso, vestido com um peitoral dourado, elmo e escudo, e armado com uma lança - embora ele seja habilidoso com qualquer arma. Ele geralmente representa o caos da batalha, em vez da estratégia. Como tal, ele é adorado principalmente por mercenários, bárbaros, marinheiros e invasores.

Niely. Deusa do Povo, Senhora da Colheita. Ela é retratada como uma mulher atraente, geralmente vestida de marrom e um manto verde, carregando um feixe de trigo e um cajado. Ela é adorada por fazendeiros e pessoas dependentes dos grãos ou outras culturas para sua subsistência, como fazendeiros, padeiros, e assim por diante.

Tyrn. Deus das Tempestades, Senhor dos Trovões. Um deus poderoso, Tyrn é conhecido por ficar furioso pelos motivos mais triviais. Tyrn é representado como homem alto e musculoso, vestindo uma malha de ferro e um manto roxo. Na batalha ele usa uma Alabarda (que foi feita por Morogh). Tyrn é adorado por todos que são afetados pelo tempo tormentoso.

Shae. Deusa das Estrelas e da Lua. Senhora do Céu Noturno. É adorada por muitos que conduzem seus negócios à noite e também por qualquer pessoa dependente das estrelas para a navegação, como marinheiros, assassinos, assaltantes, prostitutas e pilotos.

Galawain. O Sentinela, o Inabalável. Também conhecido como O Sentinela do Portão, O Vigilante das Escadas. Galawain é muitas vezes retratado como um homem com a cabeça de um Cão, empunhando uma grande maça de ferro. Ele é firme e verdadeiro - sendo capaz de suportar anos sem se mover se necessário. Uma vez que seus pés estão aterrados, nada pode o fazer mover.

Gond. O Deus da Construção. Senhor dos tijolos e edifícios, O Entalhador de Pedra, Gond é retratado como um homem musculoso e barbudo, sempre carregando tijolos ou uma pedra. Dizem que ele construiu a cidade de Thanned e é adorado por arquitetos, construtores, pedreiros e por qualquer pessoa que possui ou aluga seu próprio prédio (quase todos).

Urh. O Deus Pai, Deus do Céu, O Rei dos Deuses é retratado como um homem régio, maduro, com um porte robusto e barba escura, geralmente está usando apenas um kilt de couro com cinto. Ele carrega o seu Cetro real em uma mão e um sino de bronze na outra. O sino é usado para chamar todos os outros deuses e deusas para ordenar, e tem poderes sobre homens e bestas também. Urh é adorado por todos.

Ophir. O Beberrão, O Senhor das Festas e Fartura. É retratado como um homem barrigudo com um cálice em uma mão e uma porção de carne no outro. Geralmente existem mulheres nuas a seus pés. Seus seguidores tendem a ser menestréis e bardos, taberneiros e nobres decadentes.

Eir’Glanfath. O Senhor da Natureza, O Lorde Selvagem é representado como um senhor barbudo com chifres de cervo brotando em sua testa. Acredita-se que ele criou todos os animais e plantas, que monitora as mudanças de estações e do clima. Eir’Glanfath é adorado por druidas, caçadores e todas as pessoas que dependem da natureza. Eir’Glanfath é irmão mais novo de Berath e Urh.

Jaldar. Deus da Sabedoria, Senhor dos Conhecimentos. Jaldar é retratado como um homem com um manto branco com uma cabeça careca. Ele possui todo o conhecimento do passado e do presente e muitos acreditam que ele tenha até o conhecimento do futuro e de outras realidades. Ele é adorado por escribas e estudiosos em todos os lugares.

Lilandra. A Sedutora, A Deusa do Amor e da Beleza é adorada por muitos - especialmente por cortesãs e dançarinas. Os templos de Lilandra tendem a se parecerem com bordéis de alta classe. Ela é retratada como uma mulher extremamente bonita e de todas as deusas ela é a mais susceptível de aparecer nua ou semi-nua. Poetas louvam o resplendor de seu sorriso, cabelos ou rosto. Outros apreciam seu físico.

Berath. O Senhor do Sono Profundo, O Deus da Morte. Berath é considerado pelos Druidas Cinzentos O Deus das Trevas. Ele é irmão de Urh, com quem ele teve uma disputa por Wedica, e foi derrotado em combate. Ele geralmente aparece como um homem alto e de barba rala, suas roupas sempre são negras, embora seu outro aspecto (como um Senhor das Trevas) tem uma forma esquelética cercado por ovelhas.

Wedica. A Deusa da Sorte, Senhora da Fortuna. Ela usa roupas de miscelânia coloridas e tem dados em uma mão e em cartas na outra. Wedica é adorada por jogadores e quem precisa de algo sempre que todos os outros Deuses falham.

Hekaton. O Senhor das Viagens, O Deus Mensageiro. Originalmente um deus dos gigantes, mas agora adorado por muitos outros viajantes de todos os tipos. Ele aparece como um enorme gigante azul que pode se mover sobre montes e montanhas como se fossem formigueiros. Ele carrega um grande martelo de madeira e usa uma túnica de pele de Behemot.

Elodrim. O Deus das Sombras e dos Segredos. Ele é retratado como um homem sem face, de pele pálida e roupas feitas de sombras. Ele viaja por todo o mundo usando as sombras como portais, roubando e colecionando artefatos, tesouros e segredos de todos os tipos. Elodrim é filho de Lilandra e Berath.

Merloc. O Deus dos Mares, Governante das Ondas. Ele é retratado como um homem de pele de ébano com uma barba cinza e calvo. Ele usa túnica verde cintilante e carrega uma grande lança. Merloc tem uma grande serpente marinha chamada Shazzar que o ajuda se mover velozmente pelos oceanos, ou que às vezes puxa o seu barco de guerra. Os seguidores de Merloc são marinheiros e piratas de todos os lugares, e qualquer pessoa que tenha que viajar cruzando o mar.

Morogh. O Forjador, O Deus que forjou a Arma-Orbe. A sua forja é dentro do vulcão da Montanha Negra. Ele geralmente é retratado como um grande homem de barba, vestindo um avental de couro e com martelo, pinças e bigorna - as Ferramentas de um ferreiro. Morogh é adorado por ferreiros, armeiros, soldados e até mesmo alguns alquimistas (que, como homens de ciência, geralmente não adoram os deuses).

Eothas. A Luz, Senhor do Verão, Deus do Sol. Adorado por todos, ele representa a luz, o calor e o verão. Ele viaja pelo céu em sua carruagem. Alguns o descrevem como um rei envelhecido com pele de ouro, ossos de prata e cabelo da luz solar. Eothas é filho de Eir'Glanfath e Niely e irmão gêmeo de Aemyr.

Aemyr. A Dama do Frio e da Geada, Deusa do Inverno. Adorada em sua maioria pelos povos do norte, é representada pelo frio, as nevascas e o inverno. Ela viaja pelo mundo em sua carruagem. Alguns a descrevem como uma rainha jovem com pele branca como a neve, ossos de gelo e cabelo azul claro.


Religiões Proibidas de Thalas

Tharizdum. Senhor do Vazio, A Escuridão. Adorado pelos Sacerdotes Negros e por bruxos, ele geralmente é retratado como uma criatura andrógena em forma de humano e da cor do céu noturno com estrelas espalhadas pelo seu corpo. No entanto, ele pode assumir qualquer forma que gosta. Tharizdum tem o poder de destruir na ponta dos dedos. Ele é o governante do Vazio, onde o Os Deuses sombrios e demônios dizem morar.

Zyrguroth. O Lorde Demônio da Loucura, o Deus Insano. Adorado pelo Sacerdotes Amarelos, Zyrguroth é dito ter uma de suas casas no Pântano Infernal. Zyrguroth geralmente aparece como um selvagem, um eremita de barba longa com roupas castanhas. Embora às vezes ele apareça como uma massa disforme cheio de tentáculos com olho amarelo em seu centro. Os seguidores de Zyrguroth são ambiciosos, e estão começando a aparecer pelas cidades de Thalas.

Yilitid. A Matadora, A Senhora da Dor, Deusa dos Escravos. Yilitidh é adorada por Sacerdotes Púrpuras, torturadores, gladiadores e escravos. Ela aparenta como uma mulher de idade, porem bela com capuz preto sobre a cabeça e uma armadura de couro, empunhando um chicote com cravos. Ela as vezes tem longas unhas de ferro e correntes de ferro passando pelo pescoço, ombros, joelhos, cotovelos e tornozelos.

Magnaros. Senhor do Fogo, Deus da Vingança. Ele é adorado pelos Sacerdotes Vermelhos, e reside no centro da terra, mergulhado em magma ardente. Ele clama que apenas o fogo pode purificar e limpar o mundo da imundice no qual se encontra. Ele aparenta ser um homem envolto em fogo.

Valadir. Senhor do Sangue, Deus do Sacrifício. Adorado pelos Sacerdotes Carmesins, Valadir sempre exige sacrifício de sangue humano para seus servos. Ele pode aparecer como um homem franzino que chora o sangue, um morcego humanoide e às vezes uma massa escarlate monstruosa e sem forma.

Drakom. Senhor dos Lagartos, Deus da Tirania e Medo. Ele é adorado por Sacerdotes Oliva, sempre exigindo que seus devotos se alimentem da carne de seus inimigos e sacrifiquem crianças ornadas de joias para ele. Ele pode aparecer como um grande dragão ou na forma de um grande lagarto humanoide.

Bubligbuz. Senhor dos Anfíbios, Deus da Podridão e Decadência. Ele é adorado por Sacerdotes Musgo. Ele aparenta um grande Sapo com três olhos, asas de couro e com três tentáculos no lugar da língua, ou como uma massa monstruosa com partes de vários anfíbios e moluscos.

Set'amon. Senhor das Serpentes, Deus do Ganancia e Bruxaria. Ele é adorado por Sacerdotes Jade. Ele aparenta uma grande serpente negra com presas de ferro e olhos de esmeralda, ou como uma serpente humanoide, trajando roupas finas e segurando um cetro e uma taça. 



Arac'Narob. Senhor das Aranhas, Deus da Inveja e Traição. Ele é adorado por Sacerdotes Cinzas. Ele aparenta uma grande aranha negra com mãos nas patas dianteiras e um rosto semi-humano, ou como uma aranha humanoide devorando um planeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, seus comentários são sempre bem vindos !